psicologia consumo shoppingO presente trabalho visa identificar a função do psicólogo do consumidor, apontando a sua relevância e o seu diferencial em relação à atuação dos profissionais de Comunicação e Marketing, uma vez que estes também atuam no “mundo de consumo”.

Partindo do pressuposto que todo indivíduo se constitui socialmente, pode-se afirmar que toda Psicologia é uma Psicologia Social (LANE, 1999). Assim, o estudo e atuação dessa área são fundamentados no homem visto como ser multideterminado, produto e produtor de sua história e suas relações sociais. É dentre este último contexto que se situam as relações de consumo que alicerçam a Psicologia do Consumidor.

Esta é uma disciplina interdisciplinar, uma vez que necessita das diversas abordagens da Psicologia para avaliar o comportamento de consumo. Visa permitir um conhecimento teórico-prático a respeito do comportamento de consumo, promovendo uma reflexão crítica acerca da sociedade bem como o ajustamento do indivíduo nesta realidade. Este projeto se justifica pela importância das relações de consumo no modelo social atual. Dada tal relevância é que se deve atribuir um papel de destaque ao psicólogo, possibilitando uma atuação profilática, partindo do “olhar atento” às necessidades dos indivíduos, proporcionado uma problematização e intervenção nas questões decorrentes do consumo.

Contudo, é importante pontuar que por ser uma disciplina interdisciplinar a Psicologia do Consumidor não é um saber e área de atuação estanque e sim está presente em todas as áreas da Psicologia: social, clínica, escolar, organizacional, e em todas aquelas que estejam ligadas a essas relações do homem e o “mundo do consumo”.

Na sociedade capitalista brasileira é fácil perceber as relações de consumo que as pessoas estabelecem. Todos são consumidores e estão sujeitos aos estímulos que despertam o desejo de consumir. Porém, nem sempre podem realizar os seus desejos de consumo e acabam estabelecendo relações conflituosas gerando conseqüências para o sujeito.

psicologia consumidor escolhasDesta forma, pontua-se que o psicólogo analisa em seu estudo todo o processo de consumo, englobando a compreensão do como, quando e porque as pessoas consomem determinado tipo de produto. O comportamento de consumo é instável e contínuo, não se limitando apenas ao momento específico do ato da compra. Vale ressaltar, que o diferencial dos psicólogos em relação a outros profissionais que atuam com o consumo, é que os primeiros trabalham com as questões latentes, subjetivas e simbólicas das representações do indivíduo. De acordo com Samara (2005, p.4), as necessidades e desejos do consumidor variam dentro de um amplo aspecto incluindo desde níveis mais básicos, como fome e sede, até os secundários como amor, estima, status e auto-realização. Normalmente, as motivações de compra têm estímulos subjetivos e pessoais, fazendo surgir uma relação de afeto com o produto ou serviço consumido.

Compreender essas relações é importante para a Psicologia, uma vez que fazem parte da vida do ser humano. O comportamento de consumir é influenciado por fatores psicológicos e sociais. Os fatores psicológicos se referem às reais intenções, motivações, crenças, percepções, necessidades, preconceitos, hábitos, atitudes, entre outros, que não estão manifestos. “O consumidor é como um iceberg. Ele se movimenta no mercado e todos podem visualizá-lo, como a ponta de um iceberg, mas suas reais intenções, motivações e atitudes permanecem ocultas” (SAMARA, 2005, p.4).

O processo de decisão de compra não se constitui isoladamente, mas dentro de um contexto social. Os fatores sociais englobam a cultura e a sociedade que de acordo com Schiffman e Kanuk (2000), transmitem valores, conhecimentos, crenças e costumes que fornecem uma identidade aos indivíduos.

Como algumas das características dos fatores sociais encontram-se as classes sociais e os grupos de referência. A classe social especifica a posição do indivíduo na sociedade. Assim, percebe-se que o comportamento de consumo dessas pessoas é influenciado pela classe a qual elas pertencem ou desejam pertencer. Por sua vez, os grupos de referência também influenciam no comportamento de consumo já que são grupos com que o indivíduo se identifica e usa como ponto de comparação para a formação de valores e comportamentos. Todos esses fatores são determinantes na compreensão dos desejos e necessidades do indivíduo e influenciadores no seu comportamento. É justamente a partir disto que se constitui o objetivo geral do presente trabalho: investigar a importância da função do psicólogo nas relações de consumo.

Para alcançar este objetivo serão realizadas visitas a três supermercados (X, Y e Z) destinados a classes sociais distintas, na cidade de Salvador/BA. Faz-se necessário também a investigação de três aspectos presentes enquanto objetivos específicos: o primeiro consiste em observar as relações de consumo presentes nestes três supermercados visitados, o segundo visa identificar a atuação do psicólogo inserido na sociedade de consumo e o terceiro distinguir a atuação do psicólogo do consumidor em relação aos profissionais de Comunicação e Marketing.

Utilizaremos, portanto, como proposta metodológica a pesquisa qualitativa. Tal escolha se deve ao fato desta ser direcionada a análise de relações que envolvem sistemas complexos, permitindo a inserção do pesquisador no contexto ao qual se destina a sua pesquisa, possibilitando, ainda, uma maior precisão e fidedignidade na descrição do objeto.

O instrumento de pesquisa será um estudo de caso comparativo onde investigar-se-à uma amostra reduzida, em locais específicos – supermercados – para, desta forma, realizar uma comparação entre os dados obtidos. Serão utilizadas então, observações sistemáticas e entrevistas semi-estruturadas visando comparar as informações colhidas nos supermercados.

A observação sistemática tem como finalidade a descrição precisa dos fenômenos analisados. Este método será relevante para a pesquisa uma vez que possibilita a percepção das diferenças entre os distintos públicos e suas respectivas classes sociais. Além disso, pôde-se observar a forma com que os estabelecimentos visitados se portam diante desses consumidores. A análise de dados será efetuada a partir da literatura e análise das categorias estruturadas. Estas estão dividas em dois momentos: No primeiro momento, destina-se uma análise referente ao público alvo, envolvendo questões como classe social, grupo de referência, cultura, sociedade e comportamento de consumo. No segundo momento, foca-se a função do psicólogo nesse campo de atuação. Assim, existem como questões presentes para a análise dos dados, os seguintes aspectos: a existência do psicólogo no estabelecimento e suas respectivas funções, no caso de ausência desse profissional, torna-se necessário apontar quem são esses profissionais que atuam nas relações de consumo, como e por que atuam.

compradores-compulsivosAssim, vamos percebendo e estabelecendo as diferenças da atuação do psicólogo nessa área. Percebe-se, portanto, a importância de esclarecer que o foco da atuação do psicólogo nas relações de consumo não é vender produtos. Há uma necessidade de conhecer as estratégias de consumo, utilizadas pela comunicação e marketing, com o objetivo de compreender as possíveis interferências que estas podem exercer sobre o processo de subjetivação do individuo e o seu comportamento de consumir.

O psicólogo, portanto, busca o bem estar do sujeito através de uma problematização e possíveis intervenções das relações de consumo na sociedade capitalista, podendo promover uma melhoria nessas relações, que cada vez mais se tornam conflituosas e adoecidas.

Resumo de trabalho inserido nos ANAIS DO XIV ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPSO - ISSN 1981-4321. Tema: Sessões Temáticas - Mídia, Comunicação e Linguagem. Autores: Clarissa Lago, professora orientadora e seus alunos do curso de Psicologia da UNIFACS: Carine de Jesus Fernandes, Camila Vitória, Carla Bittencurt, Clara Bonfim, Ianne Santos, Joana Junqueira, Marta Moreira, Nathalie Leahy, Pollyana Leão, Rodrigo Varela, Taís Fernanda Mendes e Verena Martins.

Written by Clarissa Lago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *